5 dicas para pilotar a sua moto de forma econômica

Você sabia que a Honda Biz é capaz de rodar 52,9 km com apenas um litro de gasolina? Parece conversa de pescador, mas não é. A informação é do Jornal do Carro do Estadão. Mas se você não tem uma Biz saiba que há algumas formas de você economizar a gasolina da sua moto, com medidas simples.

Entre outros fatores, o estilo de pilotagem e a manutenção em dia são fundamentais para ter uma motocicleta que ‘beba’ menos. E não é somente isso: além da economia na hora de abastecer, pilotar de forma econômica aumenta a vida útil da motocicleta e diminui os custos com itens de manutenção.

Outro grande ganho está associado a sustentabilidade, pois a moto que consome menos também polui menos. Segundo o assessor técnico da Honda, Alfredo Guedes Júnior, “a emissão de gases nocivos ao meio ambiente é proporcional à quantidade de combustível injetado no motor e à sua temperatura”.

Pensando nisso, o pessoal do site moto.com em parceria com a agência Infomoto conversaram com especialistas para trazer cinco dicas para pilotar de forma econômica e gastar menos dinheiro no posto de combustível, na oficina e, de quebra, poluir menos. Confira:

 

– Controlar a aceleração
Ao sair com a moto ou fazer uma retomada de velocidade acelere progressivamente. Use o acelerador com suavidade, não “torça” o cabo de uma vez. Dessa forma, o motor sobe de giro de forma linear e o combustível é melhor aproveitado, havendo uma queima homogênea dentro da câmara de combustão. Acelerações bruscas e repentinas, na maioria das vezes, não se transformam em movimento e sim em consumo excessivo de combustível e barulho.

 

– Troca de marchas
Nas motos equipadas com conta-giros, a faixa vermelha informa o giro máximo do motor recomendado pelo fabricante. Quando o motor entra nessa faixa, a injeção de combustível é interrompida para proteger o motor dos riscos de flutuação ou atropelamento de válvulas. O ideal é trocar a marcha antes de atingir a faixa vermelha. Além de economizar combustível, evita o desgaste excessivo dos componentes internos do motor e você ainda gasta menos na hora de fazer a manutenção.

 

– Frenagem

Usar o freio-motor também ajuda na economia de combustível. Ao rodar numa avenida ou estrada e avistar um obstáculo à frente – como uma lombada, um semáforo fechado, por exemplo – é recomendável parar de acelerar e deixar a moto perder velocidade sem usar os freios. Ao fazer isso o sistema de injeção interrompe o envio de combustível para o motor reduzindo o consumo. O hábito também aumenta a vida do sistema de freios, pois reduz o desgaste de pastilhas e lonas.

 

– Pneus calibrados
Rodar com os pneus com pressão abaixo do recomendado (murchos) aumenta a área de atrito com o solo exigindo que o motor faça mais “força” para deslocar a moto. Manter os pneus na pressão correta, verificando e calibrando-os uma vez por semana, permite que a moto rode com menor esforço. Tal hábito se reverte em menor consumo de combustível, além de evitar o desgaste desigual ou prematuro dos pneus.

 

– Relação e rolamentos
O conjunto formado pela corrente, coroa e pinhão (conhecido por relação ou transmissão final) é responsável por transformar o giro do motor em movimento na roda traseira. Esse conjunto deve estar sempre lubrificado e ajustado. Rodar com a corrente muito esticada também exige mais força do motor para movimentar a roda.

 

Gostou deste artigo?

Entre em contato com a Promenac Motos e saiba mais. Estamos esperando o seu contato. (47) 9 9262 5557 (Whatsapp).

Compartilhar post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Entre em contato com um de nossos vendedores!

Entre em contato com um de nossos vendedores!

Preencha os campos abaixo e você receberá uma avaliação prévia da sea moto por um de nossos especialistas em até 24hs (úteis).